terça-feira, 12 de outubro de 2010

12 - Qual o seu filme favorito? - Atelier da Tininha

O Campeão


Um dos filmes que mais me fez chorar não podia ficar de fora. Lançado no ano de 1979, como Jon Voight(conhecido hoje como 'o pai da Angelina Jolie')  e Faye Dunaway no elenco, O Campeão é, na minha opinião, um dos filmes mais emocionantes que o cinema já produziu. O mundo está de olho em Billy Flynn, um ex-campeão de boxe vencido pela bebida e pelo jogo. Mas seu filho, TJ, vê além. Ele sabe que seu pai está na pior, mas para ele o pai será sempre O Campeão. O roteiro do Francês Marion, para o filme original de 1931, conquistou dois Oscar® e foi regravado e dirigido por Franco Zeffirelli, em 1979, estrelando Jon VoightFaye Dunaway e Rick SchroderJon Voightinterpreta Billy, um boxeador e homem de bom coração que volta ao ringue para provar seu amor pelo filho, enquanto a mãe (Faye Dunaway) começa a competir pelo afeto da criança. Schroder, no papel de TJ, estréia no cinema com uma atuação memorável, o que lhe rendeu o Globo de Ouro (Melhor Ator Juvenil do ano) por seu apaixonante e comovente desempenho. O Campeão é a história de amizade e respeito entre pai e filho, capaz de suportar todas as dificuldades do mundo adulto.

A noviça rebelde
No final da década de 30, na Áustria, quando o pesadelo nazista estava prestes a se instaurar no país, uma noviça (Julie Andrews) que vive em um convento mas não consegue seguir as rígidas normas de conduta das religiosas, vai trabalhar como governanta na casa do capitão Von Trapp (Christopher Plummer), que tem sete filhos, é viúvo e os educa como se fizessem parte de um regimento. Sua chegada modifica drasticamente o padrão da família, trazendo alegria novamente ao lar da família Von Trapp e conquistando o carinho e o respeito das crianças. Mas ela termina se apaixonando pelo capitão, que está comprometido com uma rica baronesa.


Dr. Jivago
Fiz esse TAG com papel reciclado, adesivos, botões, bailarinas. Não poderia deixar de fazê-lo.
Pois lembrei-me que eu e a minha irmã Edneide assistimos esse filme e escolhemos o nome da minha sobrinha Larissa (por causa da trilha sonora "Tema de Lara"), nós éramos um pouco de pai, mãe e tias para Lara (a mesma que esta na foto abaixo entrando na igreja com o Ediel.


O filme conta em Flashback há história de Yuri Zhivago (Omar Sharif), um então garotinho que perdeu a mãe ainda quando criança e se mudou para Moscou. Em Moscou já adulto, ele se forma como médico e ainda se demonstra um grande poeta. Enquanto isso, acompanhamos também o rumo da vida de Lara (Julie Christie), a mulher que Yuri se apaixona. Ela tem uma vida bem traumática, logo aos 17 anos, Victor Komarovsky (Rod Steiger), um político arrogante, tenta forçar um caso com a garota. Neste mesmo período, ela é comprometida com um idealista chamado Pasha Strelnikoff (Tom Courtenay), que entra mais tarde na história novamente. 
A visão poética de Lean oferece imagens inesquecíveis. São marcantes cenas como a da estrela vermelha brilhando sobre a entrada do túnel no qual entram e saem trabalhadores, outra em que uma criança surge através da vidraça gelada na qual os galhos batem, o ataque da cavalaria contra os bolcheviques ou a maneira que os flocos de neve se transformam em flores, e uma flor se transmuta no rosto de Lara.

Um lugar chamado Notiing Hill


Uma comédia romântica irresistível e que deve muito disso à química entre Julia Roberts e Hugh Grant. Ele faz William Thacker, o dono de livraria no bairro londrino de Notting Hill, que esbarra em Anna Scott (Julia Roberts), uma atriz famosa, dando-lhe um banho de suco de laranja. Para remediar, ele a leva para sua casa para que possa limpar sua roupa. Os ferinos tablóides ingleses descobrem a história e vão atrás do casal. A vida pacata do dono da livraria do bairro chamado Notting Hill nunca mais será a mesma.

Eu amei esse filme e no dia 28 de novembro de 2009, foi o casamento da minha sobrinha Larissa, e qual não foi a minha emoção após a marcha nupcial ela entrou na igreja com essa música que foi a trilha sonora desse filme, e o meu filho Ediel quem entrou com ela, muita emoção meninas!!!

She
May be the face I can't forget.
A trace of pleasure or regret
May be my treasure or the price I have to pay.
She may be the song that summer sings.
May be the chill that autumn brings.
May be a hundred different things
Within the measure of a day.

She
May be the beauty or the beast.
May be the famine or the feast.
May turn each day into a heaven or a hell.
She may be the mirror of my dreams.
A smile reflected in a stream
She may not be what she may seem
Inside her shell

She who always seems so happy in a crowd.
Whose eyes can be so private and so proud
No one's allowed to see them when they cry.
She may be the love that cannot hope to last
May come to me from shadows of the past.
That I'll remember till the day I die

She
May be the reason I survive
The why and wherefore I'm alive
The one I'll care for through the rough and ready years
Me I'll take her laughter and her tears
And make them all my souvenirs
For where she goes I've got to be
The meaning of my life is
She, she, she

Tive que fazer 3 tags,  foi três fases da minha vida. Claro que existe outros mas esses marcaram. 

Também poderá gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...